Vídeo: Itapoaense conta momentos de aflição e fé após filho nascer sem respirar

“Eu comecei a orar, chorar, e só pedia a Deus para nos livrar dessa tragédia. Davi é uma promessa de Deus em nossas vidas, e o que ele prometeu, é fiel para cumprir”, afirmou o pai Michel Rocha Nunes

A gravidez do primogênito prosseguia de forma tranquila. Ao chegar do dia 15 de março a pequena família, moradora do município de Paranaguá, seguia para a Maternidade Curitiba, na capital paranaense, para dar à luz. Nas primeiras contrações, os procedimentos eram realizados de acordo com o esperado, até que a equipe médica observou que os batimentos cardícados do bebê estavam alterados, como conta o itapoaense, analista de documentos, Michel Rocha Nunes, de 34 anos.

Espaço publicitário

O parto, que seria normal, evoluiu para uma cesariana de emergência. Ao nascer, apenas se ouviu o som dos aparelhos cardíacos naquela sala de cirurgia. “Quando ele saiu da mãe dele eu percebi que tinha algo errado, o pediatra levou ele pra sala, e ele não respirava e nem se mexia, eu perguntei se estava tudo bem, sabendo que não estava”, disse o pai.

Veja o vídeo:

Davi ficou por cerca de 3 minutos desacordado, afirma Michel. Gravação: Acervo

Michel conta que, no mesmo momento que a equipe viu que havia algo de errado, começaram as massagens no bebê. O fotógrafo parou a gravação e um balão de oxigênio foi usado para reanimar o pequeno Davi. “Eu comecei a orar, chorar, e só pedia a Deus para nos livrar dessa tragédia. Davi é uma promessa de Deus em nossas vidas, e o que ele prometeu, é fiel para cumprir”, afirmou. Após cerca de três minutos de aflição, o primeiro choro.

Michel com a esposa e o filho. Todos passam bem. Foto: Acervo

O pai conta que depois do susto recebeu um abraço do fotógrafo que revelou nunca ter presenciado uma situação como aquela. Evangélico, Michel destaca sua fé em Deus responsável por interceder pela vida de seu primeiro filho.

“A mensagem que quero deixar é que, independente do que você estiver passando em sua vida, creia que Deus está no controle de tudo, quando tudo parecer perdido, ore e clame a ele, tenha a certeza de que ele está te escutando”, disse.

Além disso, agradeceu a equipe médica da maternidade, em especial ao doutor Paulo Carneiro e ao doutor Rubens “que ajudaram o nosso reizinho”, encerrou.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC e receba mais notícias da região

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*