Secretária de Educação de Garuva decide disponibilizar gratuitamente absorventes para alunas do município

Temos que superar esses tabus, a menstruação é algo normal. A distribuição será feita da forma que a direção da escola achar mais natural, no banheiro ou pessoalmente”, explicou Lucileide Feldhaus

As alunas de Garuva terão uma ajuda que pode ser primordial para a permanência escolar durante o ano letivo. A Secretaria de Educação de Garuva decidiu disponibilizar gratuitamente absorventes para aquelas consideradas em situação de pobreza menstrual, que, muitas vezes, acabam faltando as aulas por não ter condições de comprar o item. A aluna que necessitar do material de higiene deverá solicitar à direção da escola onde está matriculada.

Lucileide Feldhaus, secretária de Educação de Garuva. Foto: Divulgação

Como mulher, a secretária de Educação do município Lucileide Feldhaus, afirma que compreende a necessidade do apoio às alunas. “Temos que superar esses tabus, a menstruação é algo normal. A distribuição será feita da forma que a direção da escola achar mais natural, no banheiro ou pessoalmente”, explicou.

Tema virou debate nacional

Aprovado pelo Congresso em setembro, um projeto previa que absorventes seriam entreguem, entre outros públicos, a estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua. O projeto foi vetado pelo presidente Bolsonaro que argumentou que o texto não estabeleceu a fonte de custeio. Em Santa Catarina, um projeto de lei com a mesma temática foi protocolado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) no dia 14 de dezembro.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC e receba mais notícias de Garuva e região

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*