SC pode registrar dia mais frio do século no final de julho, alertam meteorologistas

Sensação térmica pode ficar entre -20ºC e -25ºC em regiões do Estado

A formação de uma massa de ar polar no hemisfério sul é acompanhada com alerta por meteorologistas de Santa Catarina. De acordo com o sistema de monitoramento da Epagri/Ciram, esta massa poderá ocasionar os dias mais frios do século XXI a partir de quarta-feira (28), com a quebra de recorde de temperatura mensal e absoluto – registro de toda série histórica -, superando as registradas em 2000 e 2012 quando houve o registro de neve em diversos municípios catarinenses.

Em análises mais precisas da empresa MetSul Meteorologia, se as previsões se concretizarem, nas áreas de maior altitude do Rio Grande do Sul e do Sul do Brasil valores de sensação térmica – utilizando-se a fórmula mais moderna do National Weather Service dos Estados Unidos – podem atingir marcas neste evento polar tão baixas quanto -10ºC a -20ºC. No alto do Morro da Igreja, em Santa Catarina, a 1.800 metros de altitude, a sensação térmica pode ficar entre -20ºC e -25ºC. São valores perigosos que podem causar até congelamento da pele e do tecido inferior (frostbite) de partes expostas do corpo como dedos.

A Defesa Civil do Estado já emitiu nesta sexta-feira (23), um alerta de frio intenso na próxima semana, o qual, poderá ocasionar a morte de pessoas em situação de rua, caso não haja acolhimento.

A Epagri/Ciram também sinaliza que, com a forte massa de ar polar, a maioria das regiões catarinenses registrarão temperaturas negativas e uma geada generalizada, o que poderá causar prejuízos para a agricultura. Outros setores, como pecuária, piscicultura e carcinicultura também podem ser afetados devido ao frio intenso.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC no Facebook e receba mais notícias da região!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*