Prefeita de Campo Alegre assina novo piso salarial para professores

Nesta segunda-feira (28), a Prefeita Alice Bayerl Grosskopf irá encaminhar para aprovação da Câmara de Vereadores de Campo Alegre o projeto de lei que concede reajustes aos vencimentos dos servidores públicos municipais detentores do cargo de Professores e Professor Auxiliar “em extinção”, em atendimento ao Piso Salarial Nacional do Magistério Público.

Em 04 de fevereiro deste ano, o Governo Federal através da portaria 67/2022, estabeleceu um novo piso salarial aos professores que trabalham 40 horas semanais, impactando em um aumento na ordem de 33,24%, estabelecendo um novo piso nacional na ordem de R$ 3.845,63 (três mil oitocentos e quarenta e cinco reais, e sessenta e três centavos).

Após o anúncio do Governo Federal, a prefeita solicitou que as equipes técnicas da prefeitura realizassem diversos estudos técnicos, principalmente na questão financeira, e entendeu-se que o Município poderá conceder o reajuste aos professores da rede pública municipal, fazendo que os salários estejam dentro do previsto no piso Salarial Nacional.

De acordo com a prefeita Alice, a valorização do magistério público municipal é uma das bandeiras da sua gestão, que tem investido fortemente também na estrutura física e tecnológica de apoio aos professores. “Já iniciamos o ano com muitas novidades para os nossos professores, com investimentos em notebooks que foram disponibilizados a todos os professores já estão rendendo bons resultados. Tudo para proporcionar mais qualidade na preparação e na aplicação das aulas, além de outros diversos investimentos garantindo maior aprendizado a todas as nossas crianças e qualidade na educação fornecida” destacou.

Segundo a prefeita Alice, o projeto será encaminhado ainda nesta segunda-feira para a apreciação dos vereadores campoalegrenses.

Agentes Operacionais I

Outra situação que visa regular esta Lei Complementar é conceder reajustes aos Servidores Públicos municipais do cargo de Agente Operacional I, onde o salário inicial passará de R$ 1.174,10, para R$ 1.351,38, com reajuste de 15,1%, com aumento proporcional em todos os subníveis do nível 1.

Esta medida é necessária e urgente, já que estes profissionais são imprescindíveis ao quadro de servidores municipais e cumprem papel fundamental nos serviços de limpeza pública, limpeza das escolas municipais, confecção da merenda escolar, limpeza e organização dos prédios públicos, e há muitos anos tem recebido complemento para que possam atingir o salário mínimo nacional, dispondo assim dos reajustes anuais na sua integralidade.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*