Itapoá registra 1º caso de Dengue em 2022; município já identificou 20 focos do mosquito no ano

Itapoá registrou neste mês o primeiro caso de Dengue de 2022. De acordo com o Diretório de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive SC), o caso é considerado importado do Paraná, ou seja, o morador se infectou com a doença no estado vizinho. O diretório não informou o estado de saúde do infectado.

O município também já localizou neste ano 20 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Chikungunya, Zika vírus, além da Dengue.

Mesmo com a identificação das larvas dos transmissores das doenças, Itapoá não é considerado um município infestado pelo mosquito da Dengue, assim como as vizinhas Garuva e São Francisco do Sul.

Sinais e sintomas
A transmissão da dengue acontece durante a picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectado com vírus. Após a picada, os sintomas podem surgir entre quatro e 10 dias.

Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

Ao apresentar sinais e sintomas deve-se procurar atendimento médico para evitar o agravamento do quadro.

Evite a proliferação da Dengue

  • Retire os pratinhos dos vasos das plantas;
  • Coloque terra ou areia até a borda nos vasos fixos;
  • Retire as embalagens plásticas;
  • Não coloque água nos vasos das flores;
  • Não deixe recipientes em cima dos túmulos (copos, garrafas, embalagens ou sacos plásticos);
  • Retire os suportes que represam água nas capelas para queima de velas.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC no Facebook receba mais notícias de Itapoá e região!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*