Garuva registra morte por picada de cobra peçonhenta

Município registrou mais três acidentes com os animais

Somente nos últimos 10 dias, Garuva registrou 3 picadas por cobras venenosas e ainda registrou um óbito por este motivo. Escorpiões também foram encontrados no município, porém sem o registro de ocorrências com este.

No caso de acidente com animais peçonhentos, é necessário procurar atendimento médico imediatamente. Informe ao profissional de saúde o máximo possível de características do animal. Quando a picada for realizada por cobra, caso o animal tenha sido morto, ele pode ser levado em recipiente fechado ou através de fotos, pois é muito importante saber qual a espécie.

Se possível, lave o local da picada com água e sabão (exceto em acidentes por águas-vivas), mantenha a vítima em repouso e com o membro acometido elevado até a chegada ao pronto socorro. Em acidentes nas extremidades do corpo, como braços, mãos, pernas e pés, retire acessórios que possam levar à piora do quadro clínico, como anéis, fitas amarradas e calçados apertados.

Não amarre (torniquete) o membro acometido e, muito menos, corte e/ou aplique qualquer tipo de substancia (pó de café, álcool, entre outros) no local da picada. Não tente “chupar o veneno”, essa ação apenas aumenta as chances de infecção local.

O tratamento é sintomático e com soro antiveneno, de acordo com cada espécie e com cada situação. Havendo ou não melhora, o paciente deve ser levado ao serviço de saúde mais próximo para ser avaliada a necessidade de administração de soro específico.

O risco de acidentes com animais peçonhentos pode ser reduzido tomando algumas medidas gerais e bastante simples para prevenção, como usar calças e luvas nas atividades rurais e de jardinagem, examinar calçados e roupas antes de usá-las, vedar frestas e buracos em paredes e manter limpos os locais próximos das casas.

As pessoas também devem ter cuidados durante trilhas, acampamentos e demais atividades rurais. Não montar acampamento próximo a áreas de mata, que podem possuir maior número de serpentes. Evitar piquenique às margens de rios, lagos ou lagoas, e não encostar-se a barrancos durante pescarias ou outras atividades. Caso encontre um animal peçonhento, afaste-se com cuidado e evite assustá-lo ou tocá-lo, mesmo que pareça morto, e procure o Corpo de Bombeiros para orientações.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*