Garuva realiza exposição de mandalas

Obras estarão expostas do hall da Prefeitura

Entre os dias 7 e 17 de dezembro, o hall principal da Prefeitura de Garuva contará com uma exposição de trabalhos de artesanato das artesãs Hortênsia Labiak e Gisele Azevedo. Elas foram contempladas no Prêmio “Viva a Cultura Garuvense”, com recursos provenientes da Lei Aldir Blanc, de apoio ao setor de Cultura.

Hortênsia realizará a exposição “Olhos Divinos – Saberes ancestrais”, mostrando sobre a tradição milenar e a lenda por trás das famosas Mandalas de Lã. Olhos Divinos são objetos de proteção criado por indígenas do México há milênios. A exposição disponibilizará material contando um pouco sobre a lenda de criação do mundo através do olhar do povo Huichol, criadores dos Olhos Divinos, e toda a simbologia do formato e cores e a associação com aquele povo, região, costumes e crenças.

Para ela, a cidade tem um potencial de desenvolver um olhar expansivo, acolhedor e profundo. “Garuva foi um local de passagem e é um local ainda bem simbólico, energético e poderoso a várias etnias indígenas. Seria muito legal que nós (não indígenas) pudéssemos ter essa consciência, respeito e zelo”, disse.

Outro trabalho que ficará exposto no hall da prefeitura, será o da artesã Gisele Azevedo. Ela realizará a exposição de “eco bags”, ou sacolas sustentáveis, feitas principalmente de camisas e camisetas reutilizadas, levando a ideia de diminuir o consumo de sacolas plásticas.

De acordo com Gisele, são infinitas possibilidades de reciclagem e essas ações podem salvar nosso planeta. “É possível reciclar sua camiseta que não teria mais utilidade e transformar numa nova e estilosa eco bag”, complementou.

Ela enfatiza que um bilhão e meio de sacolas plásticas são consumidas no mundo por dia. Depois de usadas, em geral por uma única vez, costumam ser descartadas de maneira incorreta e levam cerca de 450 anos para se decompor. “Nesse tempo, aumentam a poluição, entopem bueiros impedindo o escoamento das águas das chuvas ou vão parar em matas, rios e oceanos, onde acabam engolidas por animais que morrem sufocados ou presos nelas”, explica.

A ideia seria uma solução para reduzir a poluição do plástico. Ela dá dicas de como fazer as eco bags de forma resistente, para que possa ser usada por muito tempo, evitando assim o consumo de inúmeras sacolas plásticas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*