Em Garuva, família pede orações para casal intubado com Covid-19; filho pergunta pelos pais

“Ele faz planos quando o papai e a mamãe voltar ‘eles vão tocar o interfone’ e ele vai correndo atender e abrir o portão para eles, porque, daí, não vão mais estar com o ‘bichinho'”, explica Élen Zocchetto sobre o sobrinho que aprendeu com a mãe os cuidados necessários para evitar a contaminação pelo vírus

A família da professora Silmara Francieli Zocchetto, de 28 anos, e do madeireiro, André Jeovane da Silva, de 29, vivem momentos de angústia após o casal ser intubado devido complicações da Covid-19. De acordo com a irmã de Silmara, Élen Zocchetto, eles apresentaram os primeiros sintomas há cerca de duas semanas e, nos últimos dias, houve um agravamento do quadro, que resultou na internação do casal na UTI do Hospital Bethesda, em Joinville.

Casal garuvense está intubado com Covid-19; família pede orações. Foto: Acervo

Em entrevista ao Folha Norte SC, Élen, em nome da família do casal, pede uma corrente de orações. “Nós, da família, com muita fé em Deus, pedimos a todos orações pelos dois, este momento não está sendo fácil; dia após dia, um sofrimento, um aperto no coração, não poder visitar, e receber apenas uma ligação por dia do médico é angustiante”, revela sobre o casal que tem um filho de apenas três anos.

Segundo a tia, ele está com a avó materna e pergunta pelos pais diariamente, principalmente na hora de dormir. “Ele faz planos quando o papai e a mamãe voltar ‘eles vão tocar o interfone’ e ele vai correndo atender e abrir o portão para eles, porque, daí, não vão mais estar com o ‘bichinho'”, explica Élen sobre o sobrinho que aprendeu com a mãe os cuidados necessários para evitar a contaminação com o ‘bichinho’, nome dado por ela ao vírus, para explicá-lo à criança e, assim, orientar de forma lúdica os cuidados necessários para evitá-lo.

Filho do casal, de apenas 3 anos. Foto: Acervo

Amigos queridos; professora dedicada

O amor pela profissão e pelos alunos faz da professora Silmara alguém querida pela população de Garuva. Hoje, a comunidade aguarda nas redes sociais as melhores notícias possíveis sobre a recuperação dela. “Sorridente, dedicada; uma mãe coruja; cheia de sonhos; ama sua profissão como professora. Sempre muito prestativa” complementa a irmã.

Élen com a irmã Silmara. Foto: Acervo

Sobre André, amigo próximo de muitos garuvenses, a cunhada o descreve como pessoa sempre de bem com a vida, sorridente e brincalhão, “alguém que valoriza muito seus amigos e familiares”, destaca.

Élen afirmou que divulgava boletins diários sobre a saúde do casal, mas, devido ao desgaste emocional que esta ação a causava, optou por divulgar apenas notícias mais expressivas sobre a evolução das melhoras que, com a fé da família, em conjunto com toda a população garuvense, chegará em breve.

Siga o Folha Norte SC no Facebook e receba mais notícias de Garuva e região!

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*