Em Campo Alegre, conheça a beleza das hortênsias, flor símbolo do município

São uma variedade de flores da família Hydrangeaceae que desabrocham em pleno verão, com as cores rosa, azul, lilás, roxo e branco

Elas são de cores pastéis e ornam os jardins dos chalés e calçadas de Campo Alegre, contribuindo para exalar ainda mais as belezas da serra. As hortênsias caíram nas graças dos moradores do município ao ponto de se tornar a flor símbolo da cidade, por meio da lei n° 2.823 de 17 de dezembro de 2003.

Logomarca de Campo Alegre é inspirada em uma hostênsia. Arte: Divulgação

São uma variedade de flores da família Hydrangeaceae que desabrocham em pleno verão, com as cores rosa, azul, lilás, roxo e branco. Já no inverno, suas flores secas servem como artigo de decoração, em cores naturais ou tingidas.

Decoração com hortênsias secas. Foto: Internet

De acordo com o biólogo Gilberto Ademar Duwe, as hortênsias são plantadas que nascem por meio de estacas e tem um papel curioso no meio científico: o pH do solo faz a planta ter cores diferentes. “Se o solo apresenta um pH básico, a coloração das flores é rosada; no pH mais ácido, a coloração é azulada; quando o pH é neutro, ficam lilás”, explicou.

Flores ornam os jardins do município. Foto: Herison Schorr

Segundo o biólogo, a hortênsia, que é originária da China, se adaptou perfeitamente ao clima de Campo Alegre, pois em climas frios a floração é maior.

A coloração da hortênsia revela o pH do solo. Foto: Herison Schorr

Um vida dedicada às hortênsias

Dos 57 anos, Evelise Schlz Raiser dedica 27 às hortênsias. Proprietária de um viveiro no bairro Lageado, onde produz cerca de 25 mil mudas por ano, a campo-alegrense afirma que trabalhar com as plantas é uma terapia, algo que ela faz em família.

Evelise ao lado dos netos. Foto: Acervo

“Não trabalhamos somente com hortênsias, mas, pra quem gosta, como nós, é uma dádiva a cada muda que germina. Posso dizer que são como filhas. Temos um enorme prazer em vê-las crescer, como também ficamos triste quando elas não crescem”, afirma.

Ovelhas e hortênsias são comuns nas paisagens de Campo Alegre. Foto: Carmen Hagedorn

Das vivência com as hortênsias, Evelise já coleciona uma série de aprendizados para oferecer a melhor planta aos compradores. De acordo com a produtora, são nos meses de julho e agosto que elas brotam, e o solo para cultivá-la precisa ser úmido, com muita matéria orgânica, “já existe um adubo específico com fósforo e potássio”, acrescentou. Para Evelise, o melhor momento para realizar a adubação é na primavera.

A beleza das hortênsias exalam o charme na serra. Foto: Maria Tereza T. Manteuffel

Outra questão abordada pela produtora é sobre a iluminação do espaço. A florista destaca que a hortênsia gosta de muita luz e calor, mas não aquele calor intenso. Ela pode ser cultivada em canteiros e vasos ela pode chegar a um metro e meio de altura, e sua floração começa em setembro, “aqui na nossa região a flor fica até a geada queimar”, finalizou.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o biólogo Gilberto Ademar Duwe nas redes sociais pelo Instagram @biologo.giba

Siga o Folha Norte SC e receba mais notícias de Campo Alegre e região

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*