Bugio é morto de forma cruel em Campo Alegre

Ela era conhecida na região há cerca de dois anos. Criada desde pequena pelos moradores, a mansa bugio fêmea tornou-se atração da localidade de Lajeano, em Campo Alegre. 

Bugio convivia entre os moradores. Foto: Divulgação

Mas o animal foi morto nesta terça-feira (23). De acordo com Maria Aparecida Alves de Lima, que ajudou a criar o bugio, um dos moradores não gostava da presença do animal. “Infelizmente, ela foi no quintal dele, na árvore, brincar, como sempre fazia, aí ele derrubou ela e os cachorros pegaram”, lamentou. Um boletim de ocorrência foi feito contra o morador.

Animal circulava entre as casas da região. Foto: Divulgação

Maria conta que o animal era muito dócil, e todos gostavam dela  “sempre vinham tirar fotos dela”, contou. O animal foi um dos últimos sobreviventes da febre amarela que acometeu os animais do município no ano passado. 

Animal foi morto de forma cruel, segundo moradora. Foto: Divulgação

De acordo com o artigo 29 da lei brasileira, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida pode gerar uma pena de pena detenção de seis meses a um ano, e multa.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC e receba mais notícias de Campo Alegre e região

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*