Acig se manifesta sobre aumento na taxa do lixo de Garuva

Após a repercussão do aumento da taxa de lixo em Garuva, que, neste ano, subiu cerca de 150% para os moradores, gerando debates e questionamentos entre a população garuvense, a Associação Empresarial de Garuva (Acig) se manifestou por meio de ofício publicado no dia 17 de janeiro referente ao caso. 

Em ofício enviado ao prefeito Rodrigo David (MDB) e assinado pelo presidente Gesiel Eggea Menezes, a entidade solicita que o executivo municipal revise a ação de valoração da taxa de coleta de lixo, proporcionando ao cidadão e empresários a oportunidade de pagar essa taxa, com o desconto, a exemplo do IPTU, ou então, de forma parcelada, “que será o procedimento mais justo para todos”, destacou a associação.

Ainda referente ao ofício, em entrevista ao Folha Norte SC, Gesiel pontuou que uma vez sendo inevitável a adequação da taxa de lixo correto, deveria ter sido mais discutido com a classe empresarial e também com a sociedade, justamente por ser um assunto de repercussão imediata. “Tendo em vista que o aumento acarreta aumento tanto para as empresas quanto para o cidadão final”, disse. 

Para o presidente, sendo inevitável o aumento, “nós defendemos que deveria ser criado um carnê separado da taxa de lixo, a qual os cidadão recolheriam os seus respectivos valores de forma parcelada durante o ano”, completou. 

Gesiel também complementou que o momento é delicado para acrescentar qualquer tipo de aumento à população que precisa pagar o IPTU neste início do ano, além de, no âmbito geral,  sofrer com uma inflação acima de 10%.

“Nosso posicionamento enquanto entidade é neste sentido: lei não se discute, se cumpre, mas poderia haver formas e mecanismos para ser cumprida, atendendo a adequação de valores”, sugeriu. 

Entenda o caso 

A população garuvense se assustou quando conferiu a taxas da coleta de lixo anexadas ao IPTU de 2022. Em alguns casos, houve um aumento de mais de 150%, como conta a moradora Silvia Germano. Segundo ela, nunca havia presenciado a taxa de lixo ser mais cara que o imposto territorial.

“Ano que passou, foi pago R$ 96,59; esse ano veio R$ 278,25”, afirma. Silvia diz que o valor é abusivo, e pensa na população carente que não terá condições de pagar.

O motorista de ambulância Rogério Catarina de Oliveira, de 44 anos, não acreditou quando viu sua conta sair de R$ 82,06 pagos no ano passado para R$ 202,37 em 2022. “Eu ainda consigo pagar, mas não concordo com esse valor. Mas explica para um pai de família assalariado…”, comentou. O morador fez uma reclamação nas redes sociais, assim como outros moradores do município, o que gerou debates.

Rogério destaca que as autoridades fizeram um Audiência Pública, em uma tarde, para discutir o assunto com a população, mas cerca de 6 pessoas. Para o motorista, estes horários recorrentes de audiências acabam prejudicando o comparecimento das pessoas.

Rogério divulgou uma comparação das taxas de lixo do ano anterior e deste ano. Foto: Divulgação

Outro detalhe revelado pelo morador é que a Prefeitura de Garuva paga por tonelada de lixo recolhida. “Ou seja, quanto mais peso, mais pagamos. Então o caminhão do lixo deveria recolher apenas lixo e não entulhos”, afirmou ao flagrar o caminhão da coleta recolhendo porta de madeira, pneu e até sofá. Com disso, Rogério protocolou uma denúncia na Prefeitura.

O que diz a Prefeitura de Garuva?

Segundo a Prefeitura de Garuva, o aumento na taxa de lixo visa diminuir a diferença entre a arrecadação e o custo do manejo de resíduos sólidos. Até o ano passado, a prefeitura subsidiava 78% dos custos. O município não pode renunciar receita, custeando esta despesa como vinha acontecendo.

A medida visa cumprir recomendação do Ministério Público, tendo em vista que o valor da taxa de lixo deve representar o rateio integral dos custos

 O cálculo da coleta de lixo de 2022 está baseada na Lei 2325/2021 publicada em 27 de outubro de 2021 no Diário Oficial do Município. A base legal para cálculo está descrita no artigo, tabela de frequência e parágrafo abaixo:

Art.115 – A Taxa Municipal de Resíduos será o produto da multiplicação entre a alíquota determinada de acordo com o tipo de utilização do imóvel e frequência de coleta com aplicação da Unidade Fiscal Municipal – UFM e a área edificada do imóvel.

Veja o cálculo

Valor em UFM por Tipo de Imóvel por número de coletas semanais
Frequência da ColetaResidenciaisIndustriaisComerciaisRuraisPoder Público
10,370,930,560,500,19
20,611,530,920,610,31
31,012,521,511,010,50

Parágrafo Único – Para cálculo da Taxa Municipal de Resíduos adotar-se-á a área edificada da unidade globalmente até o limite de 100 m² (cem metros quadrados) e 25% (vinte e cinco por cento) do que exceder a este limite por imóvel.

O valor da UFM de 2022 é R$ 2,7828 e está regulamento do Decreto 255/2021.

O cálculo da coleta de lixo é realizado por ÚNICA UNIDADE EDIFICADA (Se no terreno houver mais de uma construção, mais de um apartamento, unidades englobadas individualmente, sala comercial, unidade para cada pavimento e afins) como segue exemplo:

Tipo de ImóvelResidencial 
Metragem (m2):  70,00
UFM (Decreto 255/2021):R$ 2,7828
Fator da Frequência da Coleta: 3,00
Fator de Cálculo conforme tabela: 1,01
Total Unidade (MetragemxUFMxFator Frequência):R$ 196,74

Se a metragem da unidade individual ultrapassar 100m2, então do excedente será considerado somente 25% da metragem para cálculo da coleta de lixo.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC e receba mais notícias de Garuva e região

1 Comment on "Acig se manifesta sobre aumento na taxa do lixo de Garuva"

  1. Q absurdo

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*