Um ano após início do enfrentamento à pandemia; Saúde de Araquari estuda novas medidas

Desde o primeiro caso positivo, em 29 de abril de 2020, a cidade já contabiliza 1.969 infectados

Há um ano, Araquari iniciou o enfrentamento à pandemia do coronavírus com medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19. Suspensão de aulas presenciais, cancelamento de eventos, obrigatoriedade do uso de máscara de proteção e diversas outras medidas que impactam diretamente no cotidiano dos araquarienses. Para garantir acesso às medidas preventivas e de tratamento, a Prefeitura de Araquari investiu cerca de R$ 3 milhões em equipamentos, contratação de profissionais e ações. Agora, no momento mais crítico da pandemia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) projeta novas medidas.

Desde o primeiro caso positivo, em 29 de abril de 2020, a cidade já contabiliza 1.969 infectados. Já o primeiro óbito foi registrado no dia 16 de junho de 2020 e desde então, 33 moradores da cidade já perderam a vida por conta da Covid-19. Os números em ascensão preocupam, já que, só nos últimos 30 dias, foram mais de 300 casos positivos.

Entre os bairros, o Itinga lidera o ranking de positivados, com 960 casos acumulados. E é neste bairro, que a SMS estuda a implantação de um Centro de Triagem onde atualmente é a Unidade Básica de Saúde Geny Westrupp. De acordo com a secretária de Saúde Tânia Eberhardt, a implantação do novo espaço de atendimento dependerá da demanda de atendimento de casos suspeitos ou confirmados.

A gestora da pasta lembra também a importância da vacinação contra a Covid-19 para enfrentar a pandemia. Desde o início da campanha, Araquari recebeu 995 doses da CoronaVac e da Astrazeneca e já aplicou 820 no grupo prioritário da primeira fase. A vacinação segue critérios estipulados pelo Ministério da Saúde. Araquari também segue todas as restrições impostas pelo Governo do Estado de Santa Catarina.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*