Produção de maracujá aumenta em Araquari; expectativa da próxima safra é de 1.060 toneladas

Última safra 2019/2020 atingiu 624 toneladas da fruta

São 34 produtores, 53 mil plantas e uma expectativa de safra de 1.060 toneladas em 2021 no município de Araquari que se destaca com o cultivo de maracujá. Um aumento de 69% na produção do fruto, que se deve ao plantio de mais 6 mil mudas e a adesão de mais três produtores, desde a última safra 2019/2020 que atingiu 624 toneladas.

De acordo com o Secretário de Agricultura e Pesca, James Schroeder a colheita deste ano deve gerar uma movimentação financeira de cerca de R$ 2 milhões dentro do município. “A cultura do maracujá é uma importante atividade fomentada pela Secretaria de Agricultura e Pesca de Araquari. Nosso município atua com a variedade Catarina que produz frutos grandes, bonitos e com excelente rendimento de polpa”, diz o secretário.

A qualidade do fruto é um dos fatores que destaca Araquari no mercado e o município busca incentivar e valorizar a cultura do maracujá, por meio de uma política de subsídios que auxiliam os agricultores, como na compra de mudas de qualidade e adubo. A Secretaria também faz o fornecimento de serviços de mecanização agrícola e assistência técnica. “O município tem oferecido uma possibilidade concreta, em geração de renda e inserção no mercado a esses agricultores familiares de pequeno porte, que são 85% dos produtores da fruta em nossa cidade”, conta James.

Última safra 2019/2020 atingiu 624 toneladas. Foto: Prefeitura de Araquari

Subsídios que fazem grande diferença para produtores como Helena Cândido, de 60 anos, que atua há 8 anos com o cultivo da fruta em Araquari. “A gente recebe a ajuda da Agricultura e é muito bom. Eu tenho mil plantas e colho de 140 a 145 caixas do fruto por semana”.

E os subsídios seguem também para a compra das mudas de maracujá para a safra de 2021/2022. Os pedidos iniciam a partir de abril e encerram no mês de junho deste ano. Os produtores interessados em receber o subsídio para a compra de mudas do fruto devem entrar em contato com a Secretaria de Agricultura e Pesca.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*