Herança do campo: o amor de Helena pela agricultura em Araquari

Conheça a história da rondoniense que chegou no município para recomeçar a vida e descobriu na plantação do maracujá seu talento com o cultivo da fruta

Após herdar o amor pelo plantio dos pais, Helena Nunes Cândido, de 60 anos, também compartilha o ofício com o neto Gabriel Araújo da Silva. Mais do que um trabalho no campo, a agricultura é a história de vida dela. Simpatia e humildade não faltam para Helena, assim como o gosto pelo trabalho. Em cada frase, conta sua trajetória com orgulho. 

Há 15 anos, ela deixou a cidade de Ariquemes, em Rondônia e seguiu para Santa Catarina, em busca de uma vida melhor. Escolheu Araquari como seu lar, por indicação de parentes. “Eu morei 27 anos em Rondônia e vim para Araquari, porque o meu irmão já morava aqui e aí eles falaram que era muito bom para sobreviver”, conta. 

Na terra do maracujá ela recomeçou na agricultura. “A gente vive toda a vida das plantações. Primeiramente, a gente teve bastante plantio de hortaliças, depois viemos para essa área de terra e trabalhamos também com hortaliças, orgânicos e maracujá. Já está tendo uns oito anos que a gente trabalha com maracujá”, diz.

Com um sorriso no rosto e sempre de muito bom humor, ela pedala por alguns quilômetros, de sua casa até a roça, quase todos os dias porque sabe que o olhar do dono, o cuidado com cada planta faz a diferença.  
Dona Helena, como é chamada carinhosamente pelos amigos, tem mil plantas e colhe de 140 a 145 caixas do fruto por semana. “Só de primeira”, a agricultora faz questão de lembrar. Helena ainda completa: “Ele é um maracujá muito bonito, de muita polpa e bem pesado. Tenho dois compradores que eles ficam até, às vezes, um quer o outro também quer, sabe… É bem concorrida a minha fruta. Uma fruta de primeira mesmo”. 

Foto: Prefeitura de Araquari

O orgulho do trabalho e do produto é contagiante e o resultado é fácil de comprovar ao observar os frutos colhidos por Helena e o neto. Ela faz parte do grupo de 34 produtores de maracujá de Araquari que são atendidos pela Secretaria de Agricultura e Pesca, onde muitos recebem subsídio de 50% do valor da muda e adubo, além da orientação técnica para o plantio. “Nós também atendemos os produtores com todo os maquinários da patrulha agrícola, pelos quais eles pagam valores reduzidos pelos serviços”, informa o secretário James Schroeder. “Com isso queremos que os agricultores familiares se tornem produtores profissionais e obtenham renda do seu trabalho”

E graças aos subsídios, Helena segue seu trabalho com uma certeza. “Eu amo plantar, sabe. Eu sou agricultora mesmo. Eu nasci na roça, me criei e trabalho a minha vida toda na roça. Ah, eu sou feliz! Completamente feliz, sabe? É uma coisa que eu faço por alegria, por felicidade mesmo. É uma coisa que herdei de meus pais e sou muito agradecida a eles por ter herdado essa parte da agricultura que é uma coisa abençoada por Deus”.  

Maracujá em Araquari

Atualmente o município possui 34 produtores e o registro de 53 mil plantas. A safra de 2019/2020 fechou em 800 toneladas, com a produção em 47 mil plantas e com 31 produtores atuando. Esse ano, a expectativa de safra de 2020/ 2021 é de 1.060 toneladas. 

Fonte: Jaqueline Ronsani, assessora de comunicação da Prefeitura de Araquari

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*