Alice: A primeira soberana na Campo Alegre das Maravilhas

Ela tem como sua marca registrada um salto super alto, o qual, usa para pisar naquele ‘recalque’ de quem ainda acha que política não é o lugar delas. Ela já foi presidente de uma associação que combate os borrachudos, e, agora, combate o preconceito de quem, também, acredita que os jovens não podem dirigir pastas municipais, contratando a maioria juvenil para comandá-las.

Fã do rei Roberto Carlos, em 2021, é a vez de Alice Grosskopf (MDB) mostrar-se soberana, como primeira mulher prefeita da história de Campo Alegre. Dando continuidade a um lema de sua campanha, “a mãe tá on” no paraíso das maravilhas da serra, com todas as suas araucárias, morangos e simpáticas ovelhas.

Então vamos lá

O que a senhora tem a dizer para o recalque que diz que lugar de mulher não é na política?

Alice: Acho que esta é aquela hora de mandar um “beijinho no ombro” pra este recalque, né?! E dizer que o lugar de mulher é onde ela quiser, basta ela lutar pelo que deseja e fazer tudo com amor, respeito e seriedade.

O que os jovens de Campo Alegre podem esperar de sua gestão?

Alice: Os jovens são nosso futuro. Podem esperar muito comprometimento da minha parte e do meu vice Matheus. Vamos realizar as obras e ações, as quais, firmamos compromisso durante nossa campanha, que farão com que a nossa cidade cresça cada vez mais e que façam com que Campo Alegre seja ainda melhor no futuro.

Uma grande parcela de sua equipe – assessores e diretores – é composta por jovens. Qual o recado que a senhora quer passar para a comunidade de Campo Alegre com este fato?

Alice: Sim, a maioria são jovens. Acredito que assim como a escolha do meu vice prefeito, que também é um jovem, foi pelo vontade de renovação, não que os mais velhos não sejam capazes, mas acredito que essa seja uma forma até de trazer sangue novo para o cenário político.

Qual acessório da moda a senhora não vai deixar de usar nesta estação de frio? Alguma recomendação para looks?

Alice: Sem dúvidas uma bota com um super salto (minha marca registrada) no pé pra não passar frio, e abusar dos lenços e echarpes para dar aquele toque especial no look. Claro que aqui como o frio é intenso usar e abusar da lã.

Quais são seus projetos para atividades esportivas e culturais voltadas aos jovens do município?

Alice: Vamos valorizar a cultura da nossa gente, que é o que temos na essência. Apoiar e incentivar oficinas, grupos locais e ampliar alguns serviços da Casa da Cultura.

No esporte, sem dúvidas, nosso desafio é reformular e reformar o ginásio de esportes central para apoiar e incentivar cada vez mais as atividades esportivas. Manter e sempre melhorar as quadras, parques, academias ao ar livre e espaços esportivos.

Quais são seus projetos voltados às mulheres?

Alice: Temos por exemplo valorizar a mulher na área rural ofertando oportunidades de capacitação, formação e qualificação de acordo com suas necessidades e fortalecer políticas públicas voltadas as mulheres em situação de risco. No esporte, incentivar as modalidades esportivas para mulheres.

Saúde da mulher: exames preventivos. Como está a fila de espera no município e quais as propostas para melhorar a saúde da mulher de Campo Alegre?

Alice: Sobre a saúde da mulher, o exame preventivo do câncer de colo de útero é realizado em todas as unidades do município com agendamento prévio e não há fila de espera. Também realizamos exame das mamas e conforme necessidade nossas mulheres são encaminhadas para realizar mamografia e atendimento com mastologista.

Há, também, a distribuição e colocação de Diu. Além da distribuição e administração de métodos contraceptivos. A saúde da mulher campo-alegrense é um dos nossos compromissos por isso vamos buscar sempre ampliar e melhorar os programas voltados à saúde da mulher.

Haverá auxílio transporte para universitários no retorno das aulas presenciais?

Alice: Ainda não é possível ter uma resposta concreta, precisamos aguardar a evolução da pandemia, para podermos deliberar sobre o assunto.

Qual o time do coração?

Alice: Momentos de tensão! Rsrs… PALMEIRAS! Só não pode vir com a piadinha clichê do mundial, hein!?

Quando Campo Alegre terá filial de universidades e cursos técnicos? Há a possibilidade de algum ensino superior público para os jovens do município?

Alice: Então, ter uma filial (campus) já é um ponto mais complicado, mas, como uma de nossas metas do plano de governo que estruturamos para o nosso mandato é buscar, através de parceria com alguma universidade, trazer um pólo para a cidade, para poder oferecer ensino superior ou técnico a distância como já tivemos aqui a mais de 10 anos atrás. Com toda a certeza, na medida do possível, iremos buscar parceria.

Primeiro emprego. Há projetos para estimulá-lo nos comércios e empresas do município?

Alice: Com toda certeza o assunto primeiro emprego é sempre um assunto recorrente e muito importante para ser trabalhado pela gestão, nosso município tem sempre vagas de emprego disponíveis, eu e o Matheus, meu vice, acreditamos que através de incentivos para profissionalização vamos também conseguir contribuir nesse sentido, e com toda certeza é um assunto que no decorrer do nosso mandato iremos correr atrás.

Sabemos que a senhora foi presidente da Associação do Combate ao Borrachudo. Afinal, o que a senhora tem contra estes insetos?

Alice: Muito boa essa pergunta. Então, apesar do borrachudo ter sua importância para a alimentação de algumas espécies, é muito ruim aquela picadinha que vem acompanhada de irritação na pele e muita coceira, né?! Acho que ninguém curte.

Sabemos do desafio que é ser uma mulher na política brasileira. Quais foram seus primeiros desafios como primeira prefeita da história de Campo Alegre?

Alice: Nosso dia a dia na vida é cheio de desafios, nós, mulheres, sempre temos uma grande cobrança em qualquer segmento que estamos, mas com o tempo isso está mudando. Como prefeita, não seria diferente, não são desafios só por ser mulher, mas, sim, por estar no comande de uma cidade. Mas estou aqui pronta para seguir esse trabalho que está sendo realizado com muito carinho afeto e responsabilidade para todos os campo-alegrenses.

#on

Como foi sua adolescência entre Campo Alegre e São Bento do Sul?

Alice: Foi incrível, agora que fez essa pergunta bateu até uma saudade. Nossa, quantas amizades, claro, isso já faz um bom tempo (rsrs), mas é gostoso lembrar, cidade pequena é boa pois todo mundo se conhecia, a gente tinha mais liberdade podia brincar na rua conversar com os amigos sem precisar se preocupar. E sempre muito comunicativa, fazia amizade fácil, o que é muito bom pra se desenvolver, talvez, foi isso que me fez a pessoa que sou hoje.

O que os adolescentes dos municípios faziam para se divertir na sua época?

Alice: Nossa, sem toda a tecnologia que temos hoje em dia, a gente brincava na rua, de pega-pega, esconde-esconde, não víamos a hora de encontrar as primas no fim de semana pra poder brincar todas juntas. Claro, por ser cidade pequena não tinha muita estrutura, mas a gente se virava e inventava o que fazer.

Quais personagens dos municípios marcaram sua infância?

Sem dúvidas, uma grande personalidade que lembro até hoje é o padre Fidélis, um grande homem, ele sempre visitava nossa casa e de toda a população, principalmente, quando tínhamos festa da igreja matriz era uma delicia ajudar e participar com ele.

Quais eram suas bandas e músicas favoritas?

Alice: Olha, parece até clichê, mas como não lembrar do romântico Roberto Carlos (até hoje suas músicas ainda mexem com qualquer um), mas não posso deixar de citar uma banda da cidade a qual marcou também a minha juventude e de muitos também, a Banda Treml (banda Alemã), nossa, quantas ‘retretas’ ao som de bandinha.

Revista Capricho/Edição Roberto Carlos

O que imaginava que faria na vida adulta? Tinha pretensão para a política?

Alice: Acho que toda menina e jovem sempre pensa em constituir uma família, no meu caso, além disso, depois de descobrir a paixão pela contabilidade, também me encaminhei para esse lado profissional.

Quando jovem, não pensava em ser política, isso veio somente depois de casar, quando viemos morar em Campo Alegre, meu sogro Leopoldo Grosskopf era prefeito aqui, e meu marido foi trabalhar com ele na prefeitura.

Já nessa época, comecei a fazer trabalho voluntário no Clube do Idoso “Amor e Esperança” (que saudades das minhas meninas), e, depois, em várias outras entidades. E vendo no meu sogro um exemplo de honestidade como é possível seguir uma vida limpa na política, iniciei como vereadora, depois vice prefeita e, hoje, com muito orgulho prefeita desta cidade maravilhosa.

Cite uma receita com uma fruta tipicamente campo-alegrense: morango

Alice: Mousse de morango

Ingredientes

250 gramas de morangos picados

350 gramas de chocolate branco

100 gramas de creme de leite fresco

Em um liquidificador ou processador coloque os morangos picados e bata até formar um purê.

Transfira o morango batido para uma panela e aqueça em fogo baixo. Acrescente o chocolate branco e mexa até tudo se misturar. Reserve e espere esfriar.

Bata com a batedeira o creme de leite fresco até ficar na textura de chantilly.

Com o creme de morango já frio, acrescente o chantilly aos poucos e delicadamente.

Transfira a mousse para um saco de confeitar grande.

Encha quatro potinhos de vidro com a mousse e leve para a geladeira por quatro horas.

Vamos aguardar esta receita na merenda escolar de Campo Alegre. Amém?

Muitos jovens iniciam suas rendas com empreendedorismo. Haverá incentivo para este segmento?

Alice: Claro, empreender é uma maravilha eu e meu esposo somos prova disso, quando mudamos para cá abrimos um escritório de contabilidade, o qual, existe até hoje, agora, no comando do nosso filho. Meu vice Matheus também já foi presidente da associação comercial aqui da cidade, e tem uma grande visão neste sentido.

Tenho certeza que podemos contribuir muito com Campo Alegre neste sentido e incentivar a todos que tenham a vontade de empreender. Temos como meta buscar parcerias com o Sebrae, por exemplo, para que nos ajude a sempre oferecer o suporte necessário.

Por que decidiu estudar contabilidade?

Alice: Comecei a trabalhar com 16 anos na empresa Buschle Irmãos, na parte de pagamentos, aí sempre de olho nas amigas da contabilidade fui gostando e resolvi fazer o técnico em contabilidade.

O que é mais difícil: cálculos de contabilidade ou ter que ceder em alguns casos para agraciar os conchavos políticos?

Alice: Esta pergunta é bem interessante para o momento, neste sentido, só posso dizer que está sendo tranquilo, usando a sinceridade e honestidade, isso inclusive posso dizer que trouxe de berço, quando você faz tudo pelo correto e usando esses princípios sem prometer nada a ninguém vendo as possibilidades, você tem mais tranquilidade para agir. Então, posso até ousar em dizer que os cálculos, em alguns momentos, são mais complicados.

Na sua opinião, qual a importância do jovem se interessar pela política?

Alice: Precisamos de sangue novo na política, novos pensamentos e ideias, assim como a tecnologia vem a cada dia nos mostrando novos caminhos acredito que os jovens vem sendo mais críticos e participativos, e isso é uma maravilha, pois todos já conhecemos aquela frase que diz que “as crianças e jovens são o futuro do Brasil”, e é assim que é, tudo vai se renovando.

Infelizmente, a atual situação no país, com todos esses escândalos, faz a política perder um pouco de credibilidade, mas é nesta hora que precisamos incentivar os jovens a participar e se envolver.

Leia também: O II reinado de Rodrigo no país Garuva

Jornalista: Herison Schorr

Formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*