Amunesc apresenta projetos desenvolvidos pela entidade em Garuva

Evento ocorreu na Câmara de Vereadores do município, na tarde de ontem

Em apresentação realizada na noite dessa quarta-feira (24), a equipe técnica da Amunesc prestou contas dos serviços prestados para o município de Garuva. A reunião foi realizada na Câmara Municipal e contou com a presença de vereadores e secretários, além do prefeito da cidade, Rodrigo Adriany David, que também é presidente da Amunesc, e da imprensa.

Em sua fala, Rodrigo ressaltou a importância do vínculo com a associação: “A Amunesc sempre teve uma equipe muito enxuta mas que presta serviços de qualidade que complementam as atividades da Prefeitura. Um dos exemplos mais significativos é o trabalho realizado pela assessoria tributária, que traz retorno financeiro diretamente para os municípios. O valor pago pela Prefeitura à Amunesc é um investimento que retorna em serviço e em valor”, destacou o presidente.

A declaração foi ratificada com os números apresentados pela equipe técnica. Somente no que diz respeito ao trabalho de assessoria tributária realizado pela Associação, o retorno proporcionado para o município de Garuva em 2021 será de aproximadamente R$ 1,6 milhão. Este montante se deve ao acréscimo do valor Adicionado, que incrementa a divisão do retorno de ICMS para os municípios catarinenses. Com as auditorias realizadas pela Amunesc, este valor é distribuído para as prefeituras de acordo com a produção de cada cidade. “Este é um trabalho minucioso e que demanda muito esforço e atenção. Fiscalizamos todas as regiões do estado para garantir que a distribuição seja justa”, declarou o técnico tributário da associação, Carlos Lima.

Técnico tributário da associação, Carlos Lima. Foto: Amunesc

A arquiteta e urbanista da Amunesc, Tábata Yumi Fujioka, apresentou os projetos elaborados para a cidade. Entre eles estão o Núcleo de Especialidades em Saúde e a reforma das escolas Tancredo de Almeida Neves e Vicente Vieira. As obras estão em andamento. “Os prefeitos elencam as obras mais importantes para as suas cidades, principalmente de acordo com os recursos disponíveis, e nós damos início à produção”, explicou a arquiteta ao ser questionada sobre as prioridades de cada município na associação.

Para a secretária-executiva da Associação, Simone Schramm, a aproximação com os vereadores e os secretários representa uma mudança de paradigma. “Nós detectamos que a imprensa e as administrações municipais não tinham conhecimento de tudo o que realizamos, por isso decidimos fazer estas apresentações nos municípios. Este é nosso compromisso com transparência”, afirmou.

Amunesc e a região metropolitana de Joinville

A proposta de criar a região metropolitana de Joinville voltou ao legislativo estadual neste ano. O projeto, que tem como proposta unificar em uma metrópole os municípios de Araquari, Balneário Barra do Sul, Campo Alegre, Garuva, Itapoá, Joinville e São Francisco do Sul, é do vereador joinvilense Lucas Souza (PDT) e foi repassado para a deputada estadual Paulinha, do mesmo partido.

Na opinião da Amunesc, a proposta é positiva, e, de acordo com o presidente Rodrigo David, a associação pretende liderá-la. “A ideia é ter a Amunesc como um papel de liderança neste projeto, os municípios têm interesse, temos temas em comum entre eles”, destacou.

Presidente da Amunesc, Rodrigo David, deu sinal positivo sobre a criação da região metropolitana de Joinville. Foto: Amunesc

Para ele, a importância da Amunesc em encabeçar o projeto será de extrema importância, à medida que a entidade já atua com a gestão em associativismo entre os municípios, e tende a gerir projetos para melhorar o desenvolvimento social neste conglomerado urbano.

Texto: Assessoria de Comunicação da Amunesc e jornalista Herison Schorr

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*