Saúde: Garuva já registrou em 2020 65 focos de dengue; casos ativos de Covid-19 chegam a 46

Além do coronavírus, município também já teve quatro moradores que contraíram a dengue

A pandemia da Covid-19 mudou drasticamente a rotina da população do planeta, incluindo o município de Garuva. Medidas de restrição são tomadas desde março para controlar o avanço da doença entre os moradores. Nesta quarta-feira (2), o município registrou 19 novos casos de Covid-19, chegando a 677 infectados desde o início da pandemia, com 46 contaminados com a doença ainda ativa no organismo.

Por outro lado, uma doença que já se tornou comum entre os brasileiros, e, neste ano, contaminou quatro garuvenses, ganhou um espaço significativo no município. Desde janeiro, foram encontrados 65 focos de larvas de Aedes aegypti, o “mosquito da dengue” como ficou conhecido, mesmo que transmita, também, doenças como  zika, chikungungya e febre amarela que, assim como a Covid-19, podem levar a morte. De acordo com a Prefeitura do município, no ano passado,  foram registrados apenas 12 focos do mosquito.

Em maio deste ano, quando Garuva registrava 33 focos de dengue, o Folha Norte SC conversou com a Coordenadora da Vigilância em Saúde e do programa de combate à dengue em Garuva, Cátia Regina Leandro, que explicou a suspeita da elevação dos focos de dengue por três fatores: o clima propício para a proliferação do mosquito; por conta da urbanização e o aumento da população, gerando maior acúmulo de resíduos; a circulação de caminhões que podem trazer o mosquito de outras regiões do país.

Arte: Prefeitura de Garuva

Para evitar que a dengue também se propague no município, a Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Garuva está realizando uma ação concentrada no Centro, onde os focos foram encontrados. São 65 armadilhas por toda a cidade, incluindo o interior do município. “Agora, mais do que nunca, precisamos combater o mosquito. Por isso, elimine os focos e entre em combate antes que seja tarde demais”, disse a Prefeitura em nota.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*