Retrospectiva 2020 Folha Norte SC: As novas faces da política municipal

Saiba o que ocorreu no âmbito político em Araquari, Campo Alegre, Garuva, Itapoá e São Francisco do Sul

A política em Araquari, Campo Alegre, Garuva, Itapoá e São Francisco do Sul teve no ano de 2020 diversas pautas no Folha Norte SC, com o incremento das disputas eleitorais. Cadeiras movimentaram-se e foram substituídas, dando lugar às novas faces da política municipal.

As primeiras movimentações políticas do ano

Em janeiro de 2020, o executivo de São Francisco do Sul foi abalado pela cassação do prefeito Renato Gama Lobo e do vice-prefeito, Walmor Berreta Júnior (ambos do PSD).

Renato Gama Lobo, prefeito de São Francisco do Sul. Foto: Acervo

 A primeira votação ocorreu no dia 21 dequele mês na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) e dos sete juízes que estavam presentes na sessão, três votaram a favor da cassação e um pediu vistas do processo. Por conta disso, a sessão teve de ser interrompida e só voltaria ao plenário depois do juiz analisar, o que ocorreu posteriormente confirmando a cassação.

Os pedidos de cassação de Renato e Walmor foram consequência de uma investigação que envolveu 13 atos ilícitos supostamente cometidos durante as eleições municipais de 2016. Entre as acusações estavam questões de boca de urna, captação ilícita de votos, abusos de poderes econômico, político e religioso, propaganda eleitoral antecipada e uso indevido dos meios de comunicação. 

No dia 18 de fevereiro, o Folha Norte SC anunciava que o Tribunal Superior Eleitoral aceitou o pedido da defesa do prefeito do vice para retornarem aos cargos. A liminar foi concedida pelo ministro do TSE, Tarcisio Vieira de Carvalho Neto.

No dia 27 de fevereiro, o prefeito de Garuva, Rodrigo David, tomou posse como novo presidente da Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc). A cerimônia foi realizada na Câmara de Vereadores de Garuva com a presença da população e autoridades da região.

Rodrigo Adriany David, prefeito de Garuva. Foto: Herison Schorr

Em entrevista ao Folha Norte SC, o novo presidente da Amunesc contou sobre seus desafios à frente da associação. Segundo Rodrigo, o principal deles é discutir e escolher os assuntos mais relevantes para o âmbito regional, além de conquistar representatividade. “Ter mais força e trazer mais benefícios para a comunidade que aqui viva”, acrescenta.

Cumprindo a legislação eleitoral que exige a descompatibilização da diretoria para a candidatura à reeleição aos cargos de prefeitos, Rodrigo renunciou à presidência da Amunesc, em junho. A carta de renúncia foi assinada na sede da associação. Os vice-presidentes e os integrantes do Conselho Fiscal também deixam a diretoria. 

Rubens Blaszkowski, prefeito de Campo Alegre, foi eleito para fazer parte do Conselho Fiscal da Amunesc no dia 16 de junho. As eleições foram realizadas após o então presidente Rodrigo David, prefeito de Garuva, renunciar ao cargo para disputar as eleições municipais de 2020.

Rubens Blaszkowski, prefeito de Campo Alegre. Foto: Acervo

Ao lado de Rubens, o prefeito Ademar Henrique Borges, de Balneário Barra do Sul, também atuou no setor fiscal da entidade, com a presidência de Udo Döhler, prefeito de Joinville, eleito por unanimidade em Assembleia.

Em entrevista ao Folha Norte SC, o prefeito de Campo Alegre ressaltou que já tem experiência em trabalhar na diretoria da Amunesc por ocupar a presidente da associação no ano passado, conhecendo a forma como as verbas podem ser aplicadas entre os municípios contemplados pela entidade.

“Pegamos a Amunesc com um saldo, um pouco menos, de R$ 100 mil reais e devolvemos para o próximo presidente com um saldo próximo dos R$ 600 mil” destacou Rubens sobre sua gestão que aplicou mais de R$ 200 mil reais em energia fotovoltaica, dando autonomia de energia solar e gratuita à entidade.

A transferência das eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, no dia 13 de agosto, quatro resoluções com novas datas de eventos relacionados ao processo eleitoral. Entre elas, o Calendário das Eleições Municipais de 2020, modificado pela Emenda Constitucional nº 107/2020, devido à pandemia de Covid-19.

Foto: Divulgação

A emenda promulgada pelo Congresso Nacional no dia 2 de julho adiou o primeiro e o segundo turno das eleições, respectivamente, para os dias 15 e 29 de novembro deste ano.

Prefeitos e vices em disputa da reeleição. Foto: Divulgação

Os prefeitos de Araquari Clenilton Pereira (PSDB) e Garuva Rodrigo Adriany David (MDB) lançaram no dia 5 de setembro suas pré-candidaturas para disputar a reeleição.

Garuva

Em Garuva, a escolha de Rodrigo Adriany foi tomada por unanimidade pelos membros do diretório municipal. Ele volta a disputar o cargo afirmando estar motivado e ter projetos para o futuro da cidade a partir de 2021.

“Apesar de tudo que passamos nesse ano, com grandes chuvas, pandemia e ciclone, Garuva não para de crescer. Quem viu Garuva há 4 anos atrás e vê agora, consegue perceber como que uma administração com honestidade e muito trabalho consegue fazer a diferença”, disse Rodrigo após a decisão do partido.

Também foi confirmado o vice-prefeito Tino como candidato a reeleição como vice na coligação denominada “Garuva em boas mãos” formada pelos partidos MDB, PL, PDT, Podemos e PSDB. Foram homologados ainda os candidatos a vereador pela coligação. São 32 nomes que irão concorrer a uma vaga no Legislativo e apoiar a reeleição do atual prefeito.

Araquari

A convenção partidária confirmou a majoritária com Clenilton Pereira e Ludgero Jasper Junior. A votação aconteceu ao longo do dia, presencialmente, na sede do Diretório Municipal do PSDB, no Porto Grande, e contou com diversas medidas preventivas ao novo coronavírus.

Já o resultado foi anunciado em uma live no Facebook, no início da noite. A convenção confirmou também a coligação “Araquari cada dia melhor” entre o PSDB, o PSL, Podemos e Republicanos, assim como os nomes de 76 candidatos à Câmara de Vereadores.

Clenilton Carlos Pereira é araquariense, formado em marketing, completa em 2020, 20 anos na vida pública. Foi vereador por três mandatos. Sendo que o primeiro, em 2000, foi o mais jovem vereador eleito da história de Araquari, aos 23 anos. Já foi presidente da Câmara de Vereadores, subprefeito do Itapocu, secretário de desenvolvimento econômico e vice-prefeito.

De acordo com a assessoria de comunicação do candidato, tem como tripé de trabalho: Saúde, Educação e Infraestrutura. Concorre ao seu lado, Ludgero Jasper Junior, empresário que foi pioneiro no ramo hoteleiro de Araquari. Conhecido como Gordo, há 21 anos abriu o primeiro escritório de despachante e contabilidade no município.

Novembro de decisões

O candidato do MDB Godofredo Gomes Moreira Filho foi eleito prefeito de São Francisco do Sul com 41,25% (10.666) dos votos. O candidato disputou a eleição pela coligação: “Godo com a Força do Povo”, composta pelos partidos: PSL, MDB, Cidadania, PSB e Republicanos. A vitória de Godofredo foi oficializada pelo Tribunal Superir Eleitoral.

Godofredo Gomes Moreira Filho, prefeito eleito de São Francisco do Sul. Foto: Acervo

A segunda colocação ficou com Gabriel Conorath, do PP, que obteve 9.703 (37,52%) dos votos. Brancos 577 (2,10%) e nulos 967 (3,53%).

O mdbista comandará a Prefeitura de São Francisco do Sul ao lado do vice-prefeito eleito Serginho da Estiva.

Com uma vitória expressiva de 82,59% (13.787) dos votos, o candidato do PSDB Clenilton Pereira, foi reeleito prefeito de Araquari pela coligação “Araquari Cada Dia Melhor”, composta pelos partidos: PSDB, PSD, PSL, Pode e Republicanos.

Clenilton Pereira, prefeito reeleito de Araquari. Foto; Acervo

A segunda colocação ficou para o candidato João Pedro, que obteve 17,41% (2.907) dos votos. Brancos 484 (2,71%) e nulos 678 (3,80%).

Em entrevista ao Folha Norte SC, Clenilton agradeceu a população de Araquari pela vitória.

“Sou muito grato a Deus, a minha família e a cada cidadão araquariense que nos deu, mais uma vez, um voto de confiança. Gordo e eu vamos seguir governando Araquari para todos os quase 40 mil habitantes”, disse.

Com 4.681 (45,29%) dos votos, Marlon Neuber (PL) foi reeleito prefeito de Itapoá pela coligação “Itapoá no Rumo Certo”, composta pelos partidos: MDB, PL, PSDB, Avante e PP.

Marlon Neuber, prefeito reeleito de Itapoá. Foto: Acervo

A segunda colocação ficou para o candidato do Cidadania, Caldeira, que obteve 2.754 (26,64%) dos votos, e a terceira colocação para o candidato Carlos Henrique do PSD, que teve 1.382 (13,37%) dos votos. Brancos 306 (2,74%) e nulos 537 (4,80%) dos votos.

Marlon comandará a Prefeitura de Itapoá ao lado do vice-prefeito eleito Jenifo Garcia.

Com 5.757 (69,14%) dos votos, Dr. Rodrigo David (MDB) foi reeleito prefeito de Garuva. A segunda colocação ficou para o candidato republicano Marcio Tinte com 1.854 (22,27%) dos votos, e em terceiro lugar o candidato Person do PSD com 715 (8,59%) dos votos. Brancos 218 (2,45%) e nulos 346 (3,89%).

Prefeito e vice de Garuva reeleitos. Foto: Acervo

Ao lado de Plotino Bittencourt, o mdbista foi reeleito pela coligação “Garuva Em Boas Mãos” composta pelos partidos: MDB, PL, PODEMOS, PDT e PSDB.

A oposição atípica do executivo garuvense

O resultado da apuração dos votos na disputa eleitoral pelo legislativo garuvense revelou um fato curioso: dos nove vereadores eleitos apenas um não faz parte da coligação “Garuva em Boas Mãos”, que reelegeu Dr. Rodrigo pelo MDB. Como único vereador eleito pela oposição, o republicano Edson Jair Back obteve 278 dos votos e ficou com a oitava cadeira do legislativo de Garuva.

Vereador eleito Edson Jair Back. Foto: Herison Schorr

Em entrevista ao Folha Norte SC, o candidato eleito ressalta que fez uma campanha limpa e no estilo antigo: “A pé e de bicicleta, indo de porta em porta, respeitando aqueles que não queriam receber os candidatos e não comprando votos”, disse.

A primeira prefeita de Campo Alegre

Campo Alegre elegeu em 2020 a primeira prefeita de sua história. Alice Grosskopf do MDB recebeu 3.560 (47,30%) votos e comandará a Prefeitura do município serrano ao lado do vice Matheus Fuckner.

Em segunda colocação ficou o candidato do PP Sebastião Kons, que perdeu por uma diferença de cinco votos: 3.555 (47,24%).

Em entrevista à Rádio da Cidade, a nova prefeita agradeceu aos votos de todos os moradores do município e, também, aos adversários que, segundo ela, fizeram uma campanha ética, de respeito e sem ataques.

Durante a entrevista, Alice também destacou a vontade de fortalecer Campo Alegre com a força das mulheres, as quais, também dedicou seus agradecimentos.

“Dedico essa vitória a todas as mulheres de Campo Alegre”, disse também lembrando dos jovens, crianças, idosos e campo-alegrenses em geral.

Filha de agricultores, Alice Bayerl Grosskopf, 60 anos, nasceu em São Bento do Sul e formou-se em técnica em contabilidade, a qual, tem como profissão atual. Mãe e avó, a prefeita eleita já foi presidente em inúmeras entidades de Campo Alegre, como da Apae e do Clube dos Idosos do município.

Em 2005, tornou-se vereadora e ocupou a presidência da câmara do município durante os anos de 2005 e 2006. No ano de 2009, elegeu-se vice-prefeita e acompanhou os trabalhos do executivo municipal até 2012.

Domínio do MDB

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) conquistou três prefeituras entre os municípios onde atua o Folha Norte SC: Campo Alegre, Garuva e São Francisco do Sul. Ao todo, foram 19.983 votos ao partido. Em Santa Catarina, o MDB elegeu 96 prefeitos.

Abalo na política de Itapoá

Em vídeo publicado nas redes sociais no dia 30 de novembro, o prefeito Marlon Neuber comunicou sua renúncia ao cargo, afirmado que voltará às funções como prefeito em janeiro, já que foi reeleito.

No dia seguinte, a Prefeitura de Itapoá foi alvo de um mandado de busca e apreensão no local para extrair dados dos computadores e também apreendeu um drone. A realização da operação foi coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Foto: Acervo

De acordo com uma nota publicada pelo Ministério Público, foi instaurado um inquérito para apurar atos de improbidade administrativa relacionados ao uso de agentes públicos em desvio de finalidade, que é quando a estrutura pública é usada para executar serviços de cunho pessoal ou privado.

Todos os mandados foram cumpridos e o material recolhido será levado à perícia técnica para a extração das informações que possam servir como elementos de prova.  

Devido ao sigilo do caso, pedido pelo Promotor de Justiça Luan de Moraes Melo para não prejudicar as investigações, não serão divulgados os nomes de eventuais agentes públicos e servidores possivelmente envolvidos.

Ainda no dia 30 de novembro, o prefeito de Itapoá afirmou que desconhecia sobre o inquérito e a ação dos servidores, e que não houve qualquer relação da operação realizada na prefeitura com a renúncia ao cargo.

Prefeito interino de Itapoá Ezequiel de Andrade. Foto: Acervo

No dia 2 de dezembro a cadeira do executivo de Itapoá foi ocupada pelo presidente da Câmara de Vereadores do município, Ezequiel de Andrade, após o então prefeito Marlon Neuber (PL) renunciar ao cargo e o vice-prefeito Carlos Henrique Nobrega (PSD) não assumir a vaga na Prefeitura.

Com apenas um mês de atuação, à medida que no dia 1° de janeiro a cadeira do executivo será ocupada novamente por Marlon, prefeito reeleito, Ezequiel contou em entrevista ao Folha Norte SC quais serão suas ações em tão pouco tempo de mandato.

Segundo o prefeito Ezequiel, a principal meta de sua curta gestão é dar continuidade no trabalho que já estava sendo executado, principalmente em duas frentes: ao combate ao Covid-19 e a continuação da obra da Avenida André Rodrigues de Freitas, principal via do Centro da cidade, onde encontra-se o núcleo do comércio local.

“Irei trabalhar incansavelmente para que o combate à pandemia aconteça de modo a não prejudicar o comércio local”, afirmou Ezequiel.

Sobre as reformas da Avenida, o atual prefeito afirma que já foram realizadas diversas reuniões com o propósito de solucionar de maneira ágil e satisfatória a obra.

Em um ano atípico, a política surgiu em 2020 com destaque para as redes sociais, onde vimos uma campanha apresentada em fotos, vídeos e textos surgindo diariamente nas telas dos celulares e computadores. No próximo ano, véspera das eleições presidenciais, aguardamos novos movimentações dos políticos da região.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*