Do descarte à arte de Alisson, em São Francisco do Sul

Morador da Praia do Ervino conta como transforma refugo de madeira em belas peças de decoração

O artesão Alisson Wrublak, 36 anos, morador da Praia do Ervino, em São Francisco do Sul, tem como diferencial de seu trabalho a sustentabilidade, onde encontra na madeira de refugo das edificações, a possibilidade de criar uma arte rentável.

Foto: Divulgação

“Minha matéria prima é selecionada através de coletas realizadas na praia e em materiais descartados pela construção civil”, conta Alisson.

Foto: Divulgação

Com trabalhos customizados sob encomenda, e de preços acessíveis de acordo com o tamanho, modelo e material da peça, Alisson afirma que tem o artesanato a principal fonte de renda da família composta pela esposa e as filhas de 10 e 8 anos. O valor arrecadado por mês, segundo o artesão, é, em média, de um salário mínimo.

Foto: Divulgação

Alisson também apresenta um outro diferencial que torna sua arte ainda mais valiosa: ao confeccionar as peças, procura não utilizar fontes de energia elétrica, tendo como ferramenta de trabalho: serrotes, goivas, formão, grosas, entre outros.

Foto: Divulgação

Para os leitores que quiserem encomendar os trabalhos de Alisson, entrem em contato pelo WhatsApp: 47 9 96996307 ou e-mail: ali_wrublak@hotmail.com

Siga o artesão no Facebook e no Instagram.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC no Facebook!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*