A tradição alemã das decorações natalinas, em Campo Alegre

Em Campo Alegre, o Natal ganha nas mãos da artesã Nicole Otto Habech, 35 anos, moradora do bairro Campestre, a continuidade das tradições trazidas por seus antepassados europeus

Segundo historiadores, grande parte das tradições natalinas, como a confecção de árvores decorativas, presépios, pinturas e bordados de parede remetem à antiga cultura alemã de celebração ao Natal.

Foto: Divulgação

Em Campo Alegre, município expressivamente colonizado por alemães, o Natal ganha nas mãos da artesã Nicole Otto Habech, 35 anos, moradora do bairro Campestre, a continuidade das tradições trazidas por seus antepassados europeus.

Assim como grande parte dos artesãos, Nicole conta que começou a confeccionar seus artefatos apenas como um passatempo que, aos poucos, caiu no gosto dos amigos que começaram a encomendá-los. Atualmente, conta que costuma faturar cerca de mil reais por mês com a venda dos produtos.

Foto: Divulgação

“Vendemos pintura e costura em tecido em panos de prato; pintura em madeira artesanal, valorizando a natureza das peças. Patwork com motivos exclusivos e feitos a mão, e bordado manual, em bastidor”, divulga.

Foto: Divulgação

Para vender seu trabalho, e o trabalho de demais artesãos com quem tem uma parceria, Nicole apresenta cinco espaços de vendas em Campo Alegre: Mãos do Campo, Café no Campo, Cafezando, Inspirart e Bio Cult. Segundo Nicole, os valores das peças variam entre R$ 20 a R$ 150.

Para os leitores que quiserem encomendar os artesanatos de Nicole, entrem em contato pelo WhatsApp: 47 991150947

Acompanhe o trabalho da artesã nas rede sociais. Instagram: @biocultsc, @naturart; Facebook.

Texto: Herison Schorr

Jornalista formado pela Faculdade Bom Jesus Ielusc

Siga o Folha Norte SC no Facebook!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*