Acredicoop comemora 45% de crescimento no Norte Catarinense

Com um ano de atuação em Garuva, cooperativa comemorou os números em uma pré-assembleia realizada na Mita Eventos

A Acredicoop Cooperativa de Crédito com atuação em todo o Norte Catarinense, apresentou, nessa terça feira (4), os trabalhos realizados durante o ano de 2019, que resultaram num crescimento de 45%. Com cerca de mil cooperados, Garuva é um dos 9 municípios do Sul do Brasil que possuem atendimento da Acredicoop. Os outros são Barra Velha, São João de Itaperiú, Balneário Barra do Sul, São Francisco do Sul, Araquari, Itapoá e Joinville.

Evento foi realizado para mostrar os resultados positivos aos cooperados de Garuva.
Foto: Herison Schorr

De acordo com o empresário Cristiano Feliciano, 46 anos, as cooperativas são as que apresentam as melhores taxas e dão o maior apoio para os associados, com melhores condições de financiamento, em comparação com os bancos. “Estou muito surpreso com o crescimento da cooperativa e a tendência é crescer junto”, conta o cooperado que utiliza dos incentivos da cooperativa para crescer.

Empresário garuvense mostrou otimismo em relação ao futuro da cooperativa.
Foto: Herison Schorr

Seu fundador e presidente Conrado Odebrecht Filho, 75 anos, diz que a
ideia de criar uma cooperativa surgiu com a necessidade dos trabalhadores da indústria têxtil de ter uma cooperativa própria devido a uma lei do Banco Central, na década de 90. “Essa lei não durou muito tempo e o Banco Central decidiu que as cooperativas poderiam atender todas as pessoas”, conta. Com o término da lei a cooperativa deixou de ser a Creditextil e mudou seu nome para Acredicoop, onde passou a atender o público em geral.

Conrado Odebrecht Filho, fundador e presidente da Acredicoop./ Foto: Herison Schorr

A Acredicoop chegou em Garuva com o desejo de seu presidente de fazer um corredor de postos de atendimento até o Paraná. “Eu vejo Garuva como uma grande oportunidade para a região Norte de Santa Catarina“, revela Conrado que viu a cultura de associativismo no município como outro fator principal para a instalação da unidade.

“Pensamos no cooperativismo como uma forma de trazer uma economia solidária para a comunidade”, diz.

Sobre os desafios de atuar em competitividade com bancos tradicionais,
Conrado revela que o diferencial da Acredicoop é a forma do atendimento com o cooperado, preocupando-se com as pessoas na comunidade onde elas estão inseridas e com seu bem-estar financeiro. “Chegamos ao ponto de negar empréstimos para não deixar a pessoa endividada”, conta o presidente que afirma a necessidade de orientar a população brasileira com educação financeira.

Herison Schorr
Herison Schorr

Escritor e jornalista formado pela faculdade Bom Jesus IELUSC.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu email não será publicado


*